fbpx

Posso instalar minha TV no Drywall?

Compartilhe este post:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on google
Google+

Pode ser que você questione o sistema de drywall por imaginar que ele seja muito frágil e que não aguentaria sua televisão nova pendurada na parede. Mas não se engane, o sistema é seguro e completo.

Por isso, hoje a Gypwork decidiu explicar um pouco mais sobre a resistência das paredes de drywall para você desmistificar essa ideia.

Você deve saber que suspender a televisão é uma forma de ganhar espaço e modernizar o ambiente. Então, antes de instalar sua TV você precisa se atentar ao peso dela para respeitar a indicação de peso de cada tipo de placa. 

Se estiver construindo ou reformando sua casa, ainda no projeto deve-se prever onde os objetos mais pesados serão pendurados para assim serem feitos reforços nos montantes.

Sabe-se que placas tradicionais aguentam uma carga de até 10kg e que as placas de alta resistência suportam de 5 a 10 vezes mais.

Para os objetos mais pesados a parede precisa do chamado reforço de madeira, que são instalados por entre a estrutura metálica na altura onde a televisão será pendurada. 

No caso dos objetos que dispensam o reforço, por outro lado eles exigem buchas próprias para drywall para garantir a segurança do sistema. 

Pode parecer furada, mas paredes de drywall são eficientes e seguras para aguentar sua televisão e outros objetos.  Assim, você pode tirar do papel o seu sonho de reforma e curtir seus filmes e séries sem preocupações.

Leia também
Vantagens de dividir o ambiente com Drywall
Como fazer a manutenção hidráulica no Drywall
Como instalar a fiação elétrica em paredes de Drywall
Dicas para manter a sua parede com molduras 3D sempre bonita.

Se esse conteúdo foi útil e caso você esteja reformando a sua casa e precise de ajuda, é só entrar em contato conosco. Você pode nos encontrar pelo WhatsApp, no (11) 9 9332-1900, na nossa loja, na Av. Ver. João de Luca, 1000B – São Paulo/SP, ou nas redes sociais, no @gypwork.

Deixe um comentário

Posts relacionados